Confissões de uma Adolescente

terça-feira, 22 de junho de 2010

Cap 1- Um grande amor [/continuação (3)

As meninas me olharam, e começaram a rir, e eu fiquei lá paralisada sem falar absolutamente nada, observando aquele menino sumir do alcance dos meus olhos.
-Terra chamando Tay –Disseram as meninas quase em um coro
- Que foi gente? – Corei por um momento
- Foi que você ta ai parada com cara de boba olhando pro nada, tudo isso por conta do Gutinho é? – Disse a Bia enquanto ria da minha cara
- Ah nem vem ein – resmunguei. -Nem nele eu reparei direito
- Mais claro que não. Só ficou acompanhando ele indo embora com os olhos – Falou a Tamy.
- Ta bom já neah? Vocês não têm mais o que inventar – Virei a cara
- Não fica com vergonha, todas nós sabemos que o Gutinho é bem gato – Sorriu a Luly.
- Ta gente já chega, to indo embora – Disse dando um beijo nas meninas.
Fui caminhando para o portão, pensando no quanto meu dia realmente tinha sido divertido, o quanto foi bom conhecer as meninas e no quanto o Gutinho, assim chamado pelas meninas, era gato. Quase chegando ao portão, alguém esbarra em mim e tomba minhas coisas no chão.
- Mais que droga, não olha por onde anda? – Reclamei abaixando parar pegar minhas coisas
- Ah foi mau colega, eu não vi você. – Falou me ajudando a pegar minhas coisas
Levantei a cabeça e olhei pra ele
- Você? – Perguntei olhando pra ele
- Ei, tu não é Tay? – Perguntou ele me olhando e levantando do chão
- Sim sou eu. – Respondi levantando e arrumando meu cabelo
- Ah cara, foi mau mesmo eu não vi você – Sorriu ele de forma encantadora
- Tudo bem. – Falei me virando pra ir embora.
- Espera ai. – Falou segurando no meu braço.
- Que foi? – Me virei para ele.
- Tudo bem mesmo?
- Já disse que ta tudo bem, agora deixa eu ir se não eu perco o ônibus.
- Ok. Vai lá.
Virei-me e fui caminhando para o ponto, o frio em minha barriga havia voltado, minhas mãos tremiam, e meu coração batia forte.
- Tay, Tay o que você tem menina. – Falava enquanto caminhava
            - Deve ter sido o susto, mais é claro ele quase te jogou no chão, tudo isso é só por conta do susto. – Continuava pensando alto
            - Além de desastrada é louca, fala sozinha – Disse ele passando por mim.
Preferi não responder, já estava cansada de Gutinho por hoje, peguei o ônibus e fui para casa.


Ps: Eu demoro mais eu posto, claaro não posso abandonar vc's neah meus tchucos *-* Obrigaada pelo apoio, por virem leer e por comentarem, to muiito feliz gente. Beijos Melados da Melão ;*

2 comentários:

Julia Melo disse...

Tô gostando mt :) posta mais.

Biah ♥ disse...

nossa! legal, mesmo! amo estas histórias! bjusss